EM FOCO - Informativo do Hospital Centrinho/USP e Funcraf • Ano 10 • nº 50• Bauru, jun./jul. 2010

Qualidade de vida - Cantinho da nutrição (p.8 e 9)

Livre-se das gorduras viscerais e tenha uma vida mais saudável

Suely Prieto de Barros*, Camila Tateishi Giacomini**

Querido amigo, o assunto de hoje é “um peso” para todos nós... E não importa o sexo. Tenho certeza que, se você não tem este problema, certamente conhece alguém que o tenha. Estou falando das famosas gordurinhas abdominais ou “barriguinhas”, “bordas de catupiry” ou ainda os desagradáveis “pneuzinhos”.

São insuportáveis, incomodam na hora de amarrar o sapato, na hora de vestir uma roupa mais justa, na hora de colocar biquíni.

Mas, o pior não é isso. Fora o incômodo estético, você sabia que são eles os grandes vilões que abrem as portas para as doenças crônico-degenerativas? Ou seja, além de “roubar nossa cintura” e “arredondar nossas formas”, esses pneuzinhos nos trazem problemas do coração, vasculares, diabetes, aumento de colesterol, triglicérides etc, etc, etc. Ai que ódio, não?!? 

Mas não adianta chorar sobre o leite derramado. Se você é da turma da “barriguinha”, aprenda como corrigir seu problema. Se não é, aprenda a evitar que ele surja.

Desta vez, estou convidando a nutricionista Camila Tateishi Giacomini para me ajudar. Ela é aprimoranda da Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo) e é super competente e responsável. É mais uma apaixonada pelo Centrinho-USP. Bem, vamos às nossas dicas?

Por que a barriguinha cresce?

O acúmulo de gordura na região do abdômen acontece porque comemos mais do que precisamos e não fazemos exercícios. Além disso, trocamos o prato de arroz, feijão, salada e carne por sanduíches, refrigerantes e salgadinhos e, para piorar as coisas, a cada dia que passa nos movimentamos menos. Existe controle remoto para quase tudo. Não nos mexemos nem para mudar o canal de televisão. Olha os “pneuzinhos” chegando! E o resultado? Ensinamos para nosso corpo o caminho da obesidade, do diabetes, das doenças do coração, da hipertensão arterial e de alguns tipos de cânceres. Devido à sua alta ocorrência e mortes, esse bloco de doenças se constitui num dos principais problemas de saúde no mundo todo, que atinge todos os tipos de pessoas, ricos e pobres, homens e mulheres e, por incrível que pareça, até crianças e adolescentes.

Esta gordura se chama “visceral” e indica que seus órgãos que tinham que ter uma camadinha só de gordura para sua proteção, estão com um belo “toucinho” ao redor. Sabe quais órgãos são estes? Coração, estômago, intestinos, pulmões, fígado, etc. Como você pode saber se está na turma da “barriguinha”?

Dicas para se livrar dos pneuzinhos

Faça de cinco a seis refeições por dia (com intervalos não menores do que duas horas e nem maiores que quatro horas), mantendo-as bem coloridas, pois, além de estimularem o lado sensorial, permitem maior diversidade de nutrientes.

Mastigue bem os alimentos, pois este é o segredo para saboreá-los melhor, para você se sentir satisfeito mais rapidamente e ter uma boa digestão. Se engolir rápido, precisará de maiores quantidades para saciar-se.

Evite os alimentos que formam gases, ou seja: refrigerantes, feijão, frituras, pão, queijo e enlatados, carne vermelha, embutidos como linguiça, presunto, salame e salsicha.

Aumente o consumo de alimentos diuréticos. Eles contribuem para diminuir a retenção hídrica e diminuir o inchaço. São eles: erva doce, salsão, coentro, berinjela, abóbora, agrião, beterraba, cenoura, folhas de beterraba, repolho, salsinha, tomate, broto de feijão, pepino, escarola e endívias, alho, limão, noz-moscada, cebola, salsa, hortelã, suco de limão, abacaxi, melancia, maracujá, morango e chás de salsa, gengibre, canela, cardamomo (especiaria da família do gengibre) ou de frutas. Levante-se da mesa assim que terminar a refeição e já escove os dentes para não cair em tentação.

Com uma nova e mais saudável dieta, você vai reduzir a quantidade de calorias ingeridas. Já, os exercícios aeróbicos vão queimar calorias e reduzir os estoques de gordura localizada. Somado a isso, alguns exercícios abdominais reforçarão os músculos do abdômen, completando o ciclo. É isso! Precisamos viver melhor e com mais qualidade. Manter o peso dentro dos limites aceitáveis melhora tudo em nossas vidas. Melhora a aparência, a autoestima, o funcionamento do organismo e nos dá mais disposição para viver. Não precisa muito, só um pouco de esforço e força de vontade para ficar longe da “forma de pêra ou de barril”. Mãos à obra! Nunca é tarde para ser feliz!


Box: Tome nota - Boas práticas

- Não se alimente na frente da televisão para não perder a noção da quantidade.

- Use e abuse das fibras, pois dão sensação de saciedade, melhoram o funcionamento intestinal e arrastam o excesso de gorduras e açúcares para as fezes. São elas: farelo de trigo não processado ou farelo de arroz, cereais integrais, pão integral, legumes, vagens, nozes e castanhas, raízes, verduras e frutas. No entanto, as fibras são decompostas pelas bactérias do intestino e o organismo leva um tempo para se acostumar com isso. Assim, introduza-as devagar nas refeições.

- Coma verduras e legumes crus, refogados ou cozidos no vapor.

- Para temperar saladas procure usar limão, sal (muito pouco) e azeite de oliva puro.

- Reduza o consumo de óleo, açúcar e sal. Veja ao lado quanto uma família de quatro pessoas deve ingerir por mês de óleo, sal e açúcar. No máximo, viu?

- Aumente o consumo de azeite de oliva puro!

- Aumente o consumo de frutas. Procure comer, pelo menos, três por dia.

- Mova-se! Faça pelo menos trinta minutos de exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, ciclismo, natação e até mesmo dança, três vezes por semana. Essas atividades são excelentes para queimar calorias do seu corpo como um todo, o que vai resultar no consumo dos estoques de gordura que estão concentrados principalmente na região abdominal.

Consumo mensal para 04 pessoas

1 frasco de óleo ou 7g por pessoa ao dia

250 gramas de sal ou 2g por pessoa ao dia

1kg de açúcar ou 8g por pessoa ao dia

*Suely Prieto de Barros é nutricionista do Serviço de Nutrição e Dietética do Centrinho-USP.

**Camila Tateishi Giacomini é aluna do Curso de Aprimoramento Profissional em Reabilitação de Anomalias Craniofaciais na área de Nutrição do Centrinho-USP.


Veja nessa edição:

 

Editorial:
Juntos, de novo
Ponto de vista:
Servir com humildade
A pé d'ouvido:
Preservar sua imagem é um direito!
  O quê das coisas
Cultura & Lazer:
Evento valoriza características como motivação e comprometimento
  Concurso Craques do Centrinho
  Para ver, comendo pipoca!

Leitura

 Qualidade de vida:
Livre-se das gorduras viscerais e tenha uma vida mais saudável
Especial:
Funcraf: 25 anos de um bate-bola cheio de golaços
  Para a Funcraf, o hexa vem em 2010
 Campus & etc:
Nove alunas, um ano de convivência profissional
  Tome nota
 Leitor em foco:
Aos pais, com carinho
Gente do Brasil:
Encontro lança "jovem doutor" do Centrinho-USP
  Centrinho-USP implanta residência multiprofissional
  Passou por aqui 1
  Passou por aqui 2
Perfil de gente grande:
Antonio, Caroline, Amós e a capital do bordado
 
  Expediente